O TEMPO

O tempo não precisa de relógio
O amor dispensa o calendário
As horas são apenas um refúgio
Para quem entende tudo ao contrário
O tempo passa sozinho
Ninguém precisa de o acompanhar
Ele nem sequer tem um ninho
Porque o mundo é o seu lugar
Faz de nós tudo o que ele quer
E nós não sabemos o que fazer com ele
Transporta-nos sem perguntar sequer
Num espaço que é todo dele
Sonhamos com o tempo para amar
Perdemos dias a procurar esse momento
Ficamos sem tempo para namorar
As horas não entendem o nosso sentimento
O tempo vale-se da sua magia
Usa o truque dos anos
Para nos iludir com a sua fantasia
E nós tão tolos, não vemos esses enganos
Mas ele, passa o tempo sozinho

UMA PARTÍCULA IGNORADA

Acordei de mais um sonho
Descobri que afinal não sou nada
Neste meu viver tristonho
Em que pela sorte foi abandonada
Onde convivo com a loucura
Entregando-me à promessa da eternidade
Faço da vida mais do que uma aventura
Porque sei que será sempre tarde
No sonho …corria descalça
Pelas margens de um rio
Gritava pela felicidade que ninguém alcança
Mas ao despertar senti o frio
Reparei que a luz se apagou
Que as estrelas foram dormir
Nada mais do que eu era restou
Tudo o que foi meu deixou de existir
Tornei-me uma gota insignificante
De uma partícula ignorada
Sou apenas memoria itinerante
Uma história que um dia será contada

UMA PARTÍCULA IGNORADA

Acordei de mais um sonho
Descobri que afinal não sou nada
Neste meu viver tristonho
Em que pela sorte foi abandonada
Onde convivo com a loucura
Entregando-me à promessa da eternidade
Faço da vida mais do que uma aventura
Porque sei que será sempre tarde
No sonho …corria descalça
Pelas margens de um rio
Gritava pela felicidade que ninguém alcança
Mas ao despertar senti o frio
Reparei que a luz se apagou
Que as estrelas foram dormir
Nada mais do que eu era restou
Tudo o que foi meu deixou de existir
Tornei-me uma gota insignificante
De uma partícula ignorada
Sou apenas memoria itinerante
Uma história que um dia será contada