Dói-me a vida

50943299_113331669766009_8383502250252697600_n

 

Dói-me a vida!

Tenho sonhos a sangrar

Há feridas do tempo 

que moram no meu coração.

A alma anda perdida

no meio do deserto da solidão.

A vida encontrou 

faz pouco tempo

uma porta entreaberta

por onde sem querer espreitou

para aquele passado

onde tudo ficou guardado

Dói-me a vida!

Aquela que vou deixando

por viver, 

por escutar

vozes desconhecidos 

que vou encontrando

e onde me perco sem notar

que é tempo que vou gastando

Mundos contrários

50863664_1208045452693320_5798030460315500544_n

Mundos contrários

aproximaram-nos os corações!

Dois percursos imaginários

Feitos numa viagem perfeita

por todas as emoções

que nos povoam a alma!

A solidão de que ambos sofríamos

fazia de mim uma pedinte

e de ti um elegante amante.

Mundos opostos

Encobertos por desgostos.

O amor trouxe-nos o requinte

e levou-nos para lá do horizonte,

para perto d’uma realidade

onde nos despimos de segredos

e nos mostramos de verdade.

Amor distante

com cheiro de proximidade.

Um abraço que se desconhecia

Um beijo que se pedia

Um amor que nada nos exigia

Era a paixão a espalhar

o excesso de sentimento

d’ um coração que só queria amar.

O vento forte  trouxe

esta emoção de sabor diferente.

Tornou-nos tão iguais

como outros amantes desiguais.

Somos corpos de mundos diferentes

vestindo almas cruzadas

a quem a vida juntou e fez ausentes.

 

@angela caboz

Apenas uma palavra!

252543_151252524943355_7364556_n

 

Bastava-me apenas uma palavra tua e eu correria até ao fim do mundo. Sei por onde andas e conheço esse teu mundo. Imagino-te nesse paraíso, desconhecido pelos meus olhos. Mas acredita, iria de olhos fechados directamente até ao sítio onde tu dormes. Bastar-me-ia ligar o GPS da minha intuição para te encontrar em qualquer ponto deste universo. 

Seria capaz de sentir a tua respiração a quilómetros de distância. Amar é a chave para tudo alcançar e eu só espero pela tua palavra para poder começar esta viagem. Só espero que me acenes para que eu saia a correr, sem pensar em nada.

Não sei para onde iria, a tua vida é feita de roteiros por onde distribuis um pouco de ti ao mundo. Ajudas a cozinhar sonhos que são a arte de outros. Ajudas a adoçar sonhos que conquistam os olhos de quem os vê. É essa a parte de ti que entregas ao mundo. O que deixas que outros saibam sobre quem és.

No entanto eu queria viajar até ti, para poder descobrir a outra parte dos teus sonhos. Aquela em que tu alinhavas os teus sentimentos. A verdade que seguras com as costuras que o teu coração vai fazendo nos fatos que vestes e despes sem que digas que há um que é o teu preferido.

O teu coração que se parece com o meu. Também eu gosto de cozinhar a arte de amar e depois escondo-me na sombra dos meus sentimentos. Amar é a arte de cozinhar sonhos, utilizando as ervas aromáticas que dão sabor à paixão. As ervas aromáticas que crescem no nosso jardim livremente e que florescem quando o amor chega.

Bastava-me uma palavra tua e eu iria, em busca da rota da felicidade que fica no meridiano onde tu estás. Se aqui onde estou, só de te imaginar a pensar em mim, já sou feliz imagina-me nos teus braços. Seria tanta a felicidade que os sonhos pareceriam fogo-de-artifício. 

Chama-me, que eu vou. Vou sem hesitar, sigo o teu rasto sem pestanejar. Chama-me não me faças ficar aqui sem saber que rumo tomar. Não consigo aguentar este silêncio de quem sei que também me ama.

A vida é feita de decisões, não fiques aí escondido atrás das tuas emoções. Vá lá despacha-te. Grita ao mundo que me desejas. Deixa que nos chamem de loucos, eu quero viver a nossa loucura. Não penses mais, chama-me antes que eu parta por aí à tua procura.

@angela caboz