Quis roubar-te um beijo!

 

18921749_1504318349630438_3985088379585583060_n

Quis roubar-te um beijo!

Quis desenhar-te um amo-te nesses lábios que andavam sedentos do nosso amor. Quis dar-te o que a distância não nos permitia. Quis encontrar esse sentimento que era intenso que me fazia rebolar de desejo, sem que te pudesse tocar. A vida tinha criado essa barreira invisível entre os nossos corpos, e eu, vivia sufocada pela paixão que gritava por ti a toda a hora. Tu estavas do lado de lá e eu do lado de cá, mas a força do nosso amor transpunha todos esses obstáculos, e por isso, eu sonhava roubar-te um beijo, muito antes de te poder ter só para mim.

Ignorei todas as distâncias, o tempo e todos os outros argumentos que a vida continuava a espalhar pelos nossos dias. Ignorei tudo, porque o nosso amor tinha asas e podia voar, levando-te até onde a paixão nos empurrava. Por isso, eu podia abraçar-te para além dos nossos braços. Esquecia as barreiras que os nossos olhos viam, mas que os corpos não reconheciam, e era nesse espaço só nosso, que o mundo não era capaz de ver, que eu te queria roubar um beijo. Era nesse espaço, criado pela nossa ilusão, que tu me esticavas a tua emoção, deixando a nu o teu desejo, que tantas vezes me emprestou o beijo que eu sonhava roubar-te.

Mas, eu quis mais do que roubar-te um beijo.

Quis escrever-te um amo-te com palavras que fossem só nossas, aquelas que fomos inventado para escrever a nossa história. A história que tu conseguiste ler, antes mesmo de, eu a ter escrito. A história que eu escrevia sem saber, dando corpo a uma personagem que não sabia onde procurar, até ao dia que olhei para a minha vida e te vi a olhar para mim, com olhos de quem já me amava há algum tempo.

@angela caboz

Amei-te tanto…

10408585_742641729116616_2022715643984255084_n

 

Amei-te tanto! Amei-te por tudo o que tu eras. Por tudo o que me fazias ser. Por tudo o que vivemos e pelo que crescemos desde o primeiro dia em que nos cruzamos. Amei-te porque cresci e continuei a ser a mesma criança que sempre multiplicou sonhos. A criança que vivia de sonhos que se sentavam à espera de um futuro. A criança que tu transformaste em  mulher. 

Amei-te porque trouxeste o cheiro da felicidade para a minha vida. Espalhaste por aqui a tentação. Fizeste deste corpo de uma mulher esquecida o jardim para os sonhos da criança que se tornou atrevida. O teu amor fez renascer aquele frio na barriga, que eu só tinha sentido quando o medo tomava conta de mim. Mas esse frio agora era quente, trazia o calor de um amor que espalhava pelo meu corpo. Aquele calor a quem toda a gente chamava paixão. 

Pensar em ti era chamar por esse frio ainda antes de tu chegares. Era ter a certeza de tu existia e despertar de imediato para a vida. 

Amei-te tanto que um dia passou por aqui uma tempestade e eu passei a odiar-te. Odiei-te tanto quanto antes te tinha amado. Odiei-te por me recordar que me tinhas feito feliz. Porque de cada vez que a tristeza chega até mim trazia com ela as lágrimas que me recordavam os nossos momentos e que gritavam sem parar o quanto já tinhamos sido felizes. E sabes, quem nos fez feliz jamais será esquecido e era por isso que eu te odiava, porque jamais te esqueceria. 

Amei-te tanto que odiava não te poder esquecer. 

Não era possível deixares de pertencem à minha vida. Estavas impregnado na minha pele. O teu cheiro ficou lá, e nem a água do tempo será capaz de me lavar para apagar esse cheiro. Há cheiro que aparecem para ficarem em nós e tu foste um deles. Já tentei das banhos perfumados com  o odor de outros amores. Pensei que podia cultivar flores diferentes neste jardim para poder colher outras paixões. 

Mas, de nada adiantou, porque a tristeza de me lembrar de quem já fomos volta sempre a bater nesta porta. E és sempre tu quem a vem abrir, deixando que o sofrimento volte a entrar. As tuas recordações abraçam-me e volto a voar nos mundo dos nossos sonhos.

Amei-te tanto, que ao amor juntei o ódio, fazendo com que esse amor ficou ainda mais forte. És agora uma muralha que ninguém conseguirá derrubar.

 

@angela caboz