A vida sabe o que faz!

65009797_1135071970013696_3831017927889387520_n

 

A vida faz-nos, em determinadas fases da nossa existência, um resumo do que vale a pena. Ao mesmo tempo, também apaga dos rascunhos da nossa vida tudo aquilo que já nada nos acrescenta. Deixa ali, bem visível, tudo o que é importante, para que os olhos do nosso coração não tenham dúvidas de quem deveremos convidar para seguir viagem connosco.

Existem alguns  momentos que o coração vai lamentar. Parecerão aos nossos olhos desencontros. Talvez se libertem algumas lágrimas, pensando que poderão eventualmente existir remédios que nos salvem daquela separação. Iremos durante alguns dias sonhar que os nossos caminhos se podem voltar a cruzar. Tudo isso não passará de uma mera ilusão. Tudo isso será em vão, o que a vida resolver separar, jamais se voltará a unir.

A vida sabe o que faz. Sabe quem tira e quem põe no nosso caminho. As decisões dela são definitivas. Ali não existem segundas oportunidades. Quem não nos pertence jamais seguirá pelo nosso caminho. Teremos que ser realistas e aceitar essa decisão de quem tem o poder divino de decidir.

A vida é mestre, temos que aprender as suas lições. A vida ensina-nos e quando não queremos aprender ela dá-nos ordens que não podemos rejeitar. A vida não aceita reclamações.

Por isso existem, pessoas que passam por nós e não ficam no nosso mundo. Pessoas que passam à história. Pessoas que nos ensinam e seguem noutra direcção. Pessoas que nos deixam a sua lição. Não deveremos teimar em segui-las, a vida não nos deixará faze-lo. Essas pessoas são passageiros de outra viagem.

Foi isso que a vida fez contigo, mando-te seguir o teu caminho. Ordenou-te que não olhasse para trás, porque eu saberia aprender a viver sem ti. E eu guardei-te em mim, como quem guarda uma memória. Ficaste ali fazendo parte da minha história. Passaste a ser tudo o que eu nem sabia ao certo quem eras. E na incerteza de tudo continuaste a ser apenas a ilusão de algo que nem sequer tive tempo de viver. Passaste a ser a ilusão de um amor que talvez nunca terá existido, provavelmente nunca foste mais do que um sonho.

Não tenho fotos tuas. No entanto sempre estiveste tão presente no meu dia-a-dia que, por vezes, te julgava a viver aqui, neste meu mundo. O mundo que em tudo difere do teu. O mundo onde só me tinha a mim e que tu vieste ocupar, tirando o lugar à solidão, que agora não tenho onde acomodar.

Imaginei-te e desenhei-te à minha imagem. Fiz um rabisco do teu rosto, que nunca saberei se tem, ou não, semelhanças contigo. Quem tu és é apenas um detalhe, quando comparado com o valor da lição que aqui deixaste.

As lágrimas que todos os dias verto por ti são o mar de mágoas em que quase decidi naufragar. São a estátua do sofrimento, que se desfaz com o calor do desgosto de te saber longe dos nossos sentimentos. Chorar é a forma que encontrei de purgar esta dor que me abraçou no dia em que tudo entre nós terminou.

São lágrimas sem medida. São uma mar revolto, sem que se veja nele ondas.

A ondulação, criei-a eu, no dia em que cultivei expectativas num amor que só eu plantei. Esta paixão que só eu vi florescer, e que agora parece um matagal, coberto de ervas daninhas em que eu tropeço.

Foi com as lágrimas que me vesti, no dia em que acordei sozinha numa realidade que era só minha, que tive que aprender a viver. Ali não existia o amor que eu julgava ver. Ali não havia o carinho onde me sonhava confortar. Ali ninguém me amava e a vida mostrou da forma mais dolorosa, que aquele nunca tinha sido o meu caminho. Eu tinha amado sozinha e aprendi muito com a dor que colhia por ter ousado sonhar pelos dois.

 

@angela caboz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s