Despi-te…

seduzir

 

Despi-te com num pensamento. 

Tirei-te toda a roupa, para que pudesse escrever um poema de amor nesse corpo, que sem saber já era meu.

E tu ficaste tão lindo assim! 

Todo despido. Vi-te a beleza, para lá do alcance dos olhos e senti-te a emoção de fazeres partes dos meus sonhos. 

Ficaste ali, despido de tudo e vestido apenas com o sentir que não tinhas onde esconder. 

Vi-te o amor a crescer. Vi-te o desejo de me tocares que te fazia estremecer. 

Não deixei que me tocasses, para que o poema fosse ainda mais emotivo. Queria que cada palavra que ficasse por dizer, pudesse gritar a fúria dessa paixão que não parava de crescer. 

Nada é mais puro do que um amor verdadeiro. Aquele amor que olha para ti e te despe com a ousadia de um piscar de olhos que te convida, para viver a eternidade de uma paixão. A paixão que fala mais alto do que tudo o que tentas calar com os beijos que, por vezes, ficam por dar. Nada assenta melhor nesse corpo do que o desejo que te arrepia a pele que os meus braços irão abraçar para calar esse amor que só conhece o meu nome. 

Agora que estás despido de tudo e com o desejo colado à pele, vou terminar o poema espalhando rimas doces nessas curvas que me esperam para que nos possam perder uma viagem que não tem rumo.

@angela caboz 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s