Não me grites os teus silêncios! 

49315652_1493077424158672_1296461287324123136_n.png

Não me grites os teus silêncios! 

É que eu sei escutar o ruído de tudo o que estás a sentir. Não me cales dizendo-me que não existe em ti dor, quando eu te vejo o sofrimento a cair pelo canto dos olhos.

Não te feches, entre as quatro paredes desse sentimento para que eu te julgue feliz. Não me enganes, porque eu já vi como sofres quando eu te viro as costas. À minha frente ensaias esses sorrisos coloridos com as cores que foste rebuscar aos restos de alegria que te sobraram de um passado infeliz. E por isso, enquanto te estou a ver tentas não cair desse pedestal, para que eu pense que não estás infeliz, tudo porque não queres que eu te veja sofrer.

Deixa de tentares ser forte! 

Eu já senti o cheiro de tudo o que te faz infeliz. Já escutei a voz das tuas dores, já ouvi o lamento de todas as tuas desilusões. Sei qual o lugar exato onde te dói, onde mora a tua mágoa. Onde reina o teu descontentamento. Por isso, deixa-me chegar até ti. Deixa que te toque onde te dói. Deixa que o sentimento te ajude a cicatrizar essa mágoa que te corre todos os dias junto com o sangue que circula nas tuas veias.

As dores do passado não voltam!

Elas são só a marca dessas cicatrizes que tu continuas a deixar sangrar. Deixa que eu grite contigo a tua dor e dessa forma possamos assustar esse viver que te deixa em sofrimento. Não estás sozinho, tenho um abraço disponível para te emprestar e um sentimento que é nosso e que te vai ajudar a olhar para a frente, sem vontade de voltar a olhar para trás.

E sabes porquê amor?

Porque a união de quem somos é mais forte do que o conjunto dos nossos passados. 

Porque o amor que nos juntou e não há espaço para as histórias que já nos fizeram sofrer. Estamos tão gordos deste novo sentimento que esse fato apertado de outrora já deixou de nos servir.

Anda cá dá-me a tua mão, vamos juntos caminhar neste campo colorido para que a vida nos empurrou. Esta é a nossa nova casa e o tempo que temos para viver. Tudo o resto fico lá para trás, no tempo que te fez chegar até aqui para que agora possamos ter a certeza de que vale a pena continuar a acreditar no nosso amor.

Olha para nós, parecemos duas crianças a quem ofereceram um brinquedo novo!

Descobrimos o formato certo da paixão e não voltaremos a saber viver sem ela. Não queiras continuar a ser quem já não és. Não te escondas para que eu não te (re)conheça. Eu amei-te dessa forma desconcertante como aqui chegaste e consegui de imediato ver tudo o que está para além do que me contaste. 

Sei a que cheiram as tuas dores  e sou capaz de te jurar que se me deixares abraçar-te sem tempo e se me deres um beijo que dure uma vida tudo ficará esquecido. Passaremos então a ser o rosto perfeito para retratar o amor.

Anda cá não voltes a fugir de mim!

@angela caboz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s