A vida é tudo o que temos

17264474_179034632602210_1618709378433854067_n

 

A vida é essa estrada que não desenhemos.

São todas essas curvas que não sabemos até onde nos irão levar. É essa viagem feita, tantas vezes, de olhos vendados, que não nos deixa ver para além do hoje. 

Uma estrada sinuosa que não tem ouvidos para nos escutar, nem sequer está preocupada com a nossa vontade. Leva-nos até onde ela predestinou e não quer saber da nossa opinião.

A vida, por mais que pensemos o contrário, é um passado lembrado e um futuro agendado. Um presente para ser vivido e um ontem que, por vezes, ainda não foi esquecido. São horas que não chegam para todos os sonhos que temos e anos que pedimos para melhor saborear as ilusões que nos conduzem ao futuro que todos os dias nos batem à porta.

Somos quase tudo o que não deveríamos ser. Sentimos sem olhar. Olhamos sem conhecer.

Sonhamos sem realizar e realizamos sem ter pensado. Fazemos tudo em sentido contrário. Até parece que morremos ainda antes de nascer. 

Quem sabe se o certo não é isso mesmo, começar a vida pelo final.

Renascer a partir da morte, usando tudo o que ela entranhou em nós, para assim podermos ser crianças mais felizes. 

Se pudéssemos pegar nos sonhos que nunca tivemos coragem para viver, construindo com eles realidades que nos fizessem parecermos crianças sorridentes. Aquelas crianças que correm livremente pelos prados verdes, sabendo que chão estão a pisar.

Se pudéssemos apagar uma a uma todas as dores que esta caminhada nos provocou, talvez assim a nossa infância pudesse fazer uma tatuagem certa com todas as veredas por onde haveríamos de passar. Em boa verdade, a vida poderia parecer-nos mais justa se fosse vivida assim, de trás para a frente.

Não seria tão cruel e teríamos tempo para aproveita-la melhor.

A verdade, por mais cruel que nos pareça, é que esta é a única vida que temos para viver.

É um risco feito pelo destino de que não podemos desistir. Uma linha que não podemos pisar, porque o que nos é exigido é que vivamos entre o antes e o depois. Entre uma dor esquecida e um sorriso que está à nossa espera. 

Esta vida, que transportamos no coração, é o alimento para a imaginação que multiplica os sonhos pelos desejos, de modo a fazer nascer emoções que nos obrigam a seguir em frente, por caminhos que serão, ou não, os mais certos.

Por vezes, julgaremos que a vida é uma floresta com veredas verdejantes, onde nos perderemos para contemplar os prados verdes e coloridos onde encontraremos as realidades de tudo o que nos está destinado.

A vida é tudo o que temos, é este lugar onde vivemos.


@angela caboz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s