Acredita, não te esqueci.

Via-te na alma o peso da tua sina!Uma cruz pesada que carregavas nos ombros,mas, tinhas no teu coração a adrenalinade quem todos os dias renasce dos escombros!Podias adormecer nos braços da tristezamas, despertavas t(63).png

 

Se pensas que te esqueci, não me conheces. Tu és uma eternidade, tão eterna quanto a minha vida. Não há espaço para ti no meu esquecimento. Não há borracha que te apague do coração. Nem tempo que te afaste de mim.

Se te deixei partir foi só para te dar espaço. Deixei-te escapar da gaiola quando percebi que eras uma ave que gostava de voar. Não te podia cortar as asas. De nada me valeria segurar-te entre os meus braços, se me fugias por entre os dedos das mãos. De que servia caminharmos lado a lado, se tu olhas para trás para veres outra paisagem.

Foi só por isso que te deixei fugir. Deixei de correr atrás de ti. Cansei-me de te procurar em recantos proibidos. Em terrenos que não eram meus. Fartei-me de pisar o mesmo chão que outras pisavam.

Mas acredita, não te esqueci. 


Apenas te guardei na minha memória, para que sempre pudesses fazer parte da minha vida. A mesma vida que ficou vazia com a tua partida. Só que deixaram de existir sobressaltos e desilusões. Guardei-te nos meus sonhos já sonhados. Aqueles que todos os dias serão lembrados. A eles nada mais se pode acrescentar. São a memória dos bons momentos vividos. É essa a imagem que tenho de ti, a época em que eramos felizes. Por isso te deixei partir, para não sujar a imagem que tinha de ti.

Não te esqueci. Apenas te libertei de um amor a que já não pertencias. Tu voaste nesse céu deixando o rasto da tua felicidade. Eu fiquei aqui plantando as memórias no meu jardim, que apesar de ter menos uma flor continua muito colorido.

Haverá um dia em que vais perceber que nem sempre seguiste o caminho certo. Irás ver então claramente que não era aquele o caminho que devias ter escolhido. Que te enganaste na encruzilhada. Foste levado pela tentação e não soubeste escolher. Olhaste para o céu, mas naquela hora era a estrela errada que te iluminava.

Irás então lembrar-te da nossa história. A história que eu não esqueci. Só que será demasiado tarde para voltares a fazer parte dela. O tempo terá passado. Será um passado de que eu arquivei e nos arquivos do nosso coração não se deve voltar a mexer.

Acredita, que não te esqueci, apenas continuei o meu caminho. 

@angela caboz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s