A vida …

28577180_807309439468143_4886326399234650904_n

 

O tempo protege os apaixonados. 

O relógio fica a contempla-los e as horas deixam de fazer sentido. O tempo que se crê infinito deixa de ter valor para quem está apaixonado. 

Apaixonei-me por ti, na primeira vez que nos cruzamos. 

E quando foi isso, perguntas-me tu. 

Que importa isso agora se te amo desde sempre. São apenas dois números e uma palavra a que chamam data. Serão quatro algarismos que determinam uma hora. Mas, eu olhei-te e apaixonei-me e partir dai o tempo deixou de fazer sentido.

O mundo que todos dizem ser redondo tem a forma que o amor lhe dá. O amor não gosta de cantos e perde-se nas curvas arredondadas do corpo por quem se apaixona. 

Esse mundo que deixou de ser interessante no dia em que te encontrei. Tu passaste a ser a flor mais linda do meu jardim e o meu jardim passou a ser um mar de flores onde cada uma tem o nome que lhe quisermos dar. 

A vida já removeu tantas pessoas do meu caminho. Já os fez seguir outros destinos. 

A vida já me mostrou que só está comigo quem quer. Os que me confortam e os que eu quero confortar. Os que  me amam e os que eu quero amar. 

A vida faz-se com estas pessoas que são o meu porto de abrigo. A vida planta essas flores lindas no meu jardim, e afasta os outros como se fossem ervas daninhas. Como se fossem uma praga que pode destruir este paraíso.Mas, no meio do meu jardim estás tu. Tu que és uma flor diferente, uma flor que se distingue de todas as outras. 

E eu olho-te, e o teu olhar abraça-me. Eu sonho-te e os teus sonhos amam-me. 

E quando te tento tocar. Quando te procuro para te abraçar, tu foges. O teu corpo está lá, mas a alma, essa anda a milhas de distância. Eu escuto o teu coração que me fala em amor. Escuto o seu silêncio, tão próximo que até dá para ouvir a tranquilidade da tua alma que vive em união de facto com quem eu sou. As nossas almas entendem-se na perfeição.

Só que existe entre nós o ruído da razão que te afasta sempre que eu me aproximo. O vento das palavras que não dizes e que são a tempestade do que não vivemos. Este amor que sentimos e que tu empurras para onde eu não consigo chegar. e que acaba por se perder nas horas que nos impedem de viver tudo o que eu sempre sonhei.

A vida avisa-me, e eu que não escuto os seus avisos. A vida diz-me que este caminho não foi feito à minha medida. E eu feita tola digo-lhe que não tenho tempo a perder porque tenho que te amar. 

@angela caboz

Foste o beijo perfeito…

7186
Foste o beijo perfeito…
Foste o beijo perfeito que, na realidade, ainda não tinha dado!
O beijo com que sempre sonhei, julgando que não seria mais do que uma ilusão, plantada por uma criança no jardim da vida. Foste o beijo que me despertou para a vida, fazendo daquela gaiata sonhadora uma mulher ousada; a mulher que provou o sabor do amor, ainda antes de te ter beijado.
Serás o amor certo, que chegou, enquanto eu distraída, procurava pelo meu passado nas ruas do futuro.
Serás o amor que se fez presente, sem que eu tenha reparado na sua chegada.
O amor que me encontrou na esquina onde o meu medo sempre morou, e foi esse amor que afastou todos os fantasmas que me impediam de ver o sol que brilhava no outro lado do mundo.
Acasos que são certezas validadas pela vida, em momentos que nos encontramos sem nada procurar.
Foste a realidade que me esperava na porta de um sonho que já não me pertencia.
Um sonho que partilhamos, no instante em que o teu abraço me provou que a vida não dorme.
Somos nós, que por vezes já cansados desta batalha, deixamos de lutar e então a vida empurra-nos para o meio da arena onde a batalha continua à nossa espera.
Foi por isso, que um dia ele lhe disse:
– Quantas coisas já perdeste por medo?
E ela pensou, e em silêncio respondeu-lhe:
– Chegou a hora de usares a tua chave para abrires estas algemas!
Ele olhou-a, olhos nos olhos e disse-lhe carinhosamente:
– Tens a certeza de que queres ser livre?
Em silêncio ela deu um passo em frente e abraçou-o.
Ele entendeu a sua resposta, e sem mais perguntas, agarrou-lhe a mão.
– Anda a vida espera por nós.
Tenho um beijo guardado para ti à uma eternidade, chegou o momento certo para o receberes.
@angela caboz

Doces (in)realidades!

49172800_2257551467824303_3192090737441243136_n

 

Todas as palavras que pensei, um dia, dizer-te me parecem agora poucas.

Todas as frases, que ensaiei durante meses, agora já não me fazem sentido. O sentimento de ontem, tem hoje uma intensidade diferente, e por tudo isso, o que tinha pensado dizer-te hoje, depois do nosso primeiro abraço, deixou de estar actualizado.

Tinha pensado dizer-te que te amava. Só que dizer-te que te amo era pouco, e agora já nada adianta. Essa era uma frase de ontem, a que hoje nada tenho para acrescentar. Era uma frase para te surpreender, e afinal, fui eu que me surpreendi. São assim os sentimentos. Eles, de repente, superam-se. Uns minutos a mais e parecer que o amor desaparece. É como viver um novo capítulo da nossa história que a vida está constantemente  escrever por nós.

Acabei de abraçar! Finalmente chegou a nossa hora. E agora, o abraço que há tanto tempo estava prometido, nada mais é do que um passado esquecido.

Finalmente o nosso primeiro abraço. Esperei tanto tempo por ele, que agora, que me vesti com os teus braços, refrescando-me com o calor da paixão que me ardia no corpo, descobri que o que nos une é apenas o frio da ausência.

Vesti-me com o teu abraço e desenhei-te um beijo eterno nos lábios, para que não restem dúvidas de que a tua boca um dia chegou a ser minha, por mais que saiba que este foi o primeiro e o último beijo das nossas vidas.

Fiquei tua, por breves segundos e sozinha para a eternidade.  Tive nos braços a liberdade de sentir o amor a percorrer todo o corpo, para de seguida sentir na pele a chuva fria de uma despedida.

Senti-te meu, na proximidade desse sentimento, que durante meses a fio me prometeste. Fomos vidas perpendiculares, que finalmente se cruzaram, para logo de seguida escolherem rumos diferentes. Estiveste a meu lado e senti-te dentro de mim. Contigo encontrei a paz e o desassossego.

Assim são, por vezes, os amores, chegam sem vontade de ficar. Fazem-nos correr para ponte da ilusão, fazem-nos acreditar que vamos directos para a sala das realidades, e depois mostram-nos a porta de saída. Agora que toquei o amor, agora que lhe sentir o sabor e que me vestir com as suas cores, posso dizer que sei o que dói amar sozinha e acordar, sem vontade, para a triste realidade de não te sido amada.

Chegaste e o pedido era para que não partisses, mas tu, sem uma única palavra disseste um adeus que me deixou o coração a sangrar.

Todas as palavras que fui guardando para ti, não são agora necessárias. Para quê? Para te dizer tudo o que sinto, e que o teu coração não quer escutar.  Afinal são apenas frases de ilusão, que nunca se irão  tornar em doces realidades.

 

@angela caboz

Esta, sou eu, só assim sei amar.

estasou

Eu sou assim, tal e qual como os teus olhos me vêem. Simples e complicada ao mesmo tempo. Insegura e pura, mas por vezes sensual e atrevida.

Transformo-me consoante o chão que piso, para não ser pisada pelo mundo que não me compreende. É este o meu jeito de ser. É esta a mulher que a tua alma entendeu, ainda antes de os teus olhos a terem contemplado.

Esta, sou eu, sem tirar nem pôr. Vivo assim, à minha maneira. Vivo ao ritmo dos meus sentimentos. Escuto a voz do coração, ouço a música dos meus sonhos.

Tento fazer com ela uma equação que me mostre o caminho certo para chegar a quem sorri para mim, sem que lhe conheça o rosto. A quem me estica os braços, num gesto de conforto, para que os meus dias deixem de ser cinzentos. A quem me protege dos ventos gélidos do sofrimento, escondendo-me num abraço de almas que se conhecem desde sempre.

Aprendi a moldar o meu coração, deixando que seja ele a ter a última palavra. A decisão final é sempre dele. Mas eu ensinei-lhe que só devemos compartilhar sorrisos com quem nos empresta abraços. Que as lágrimas se dividem com quem nos oferece um ombro para chorar. É isso, que faz com que cada momento seja único. Que cada segundo valha a pena viver, para podermos compartilhar a vida com quem nos quer acompanhar.

Esta, sou eu, só assim sei amar.

Descobri um dia que as noites não tinham de continuar a ser tristes. Que nelas também pode existir emoção. Que podemos escutar os cânticos da felicidades se souber dar as mãos aos nossos sonhos e desenhar a rota certa para o futuro.

Quem nunca pecou, não sabe o que é o amor. Jamais viveu. É apenas um defunto que se arrasta pela vida.

Só quem não provou o gosto do amor, pensa que amar é crime. É com essa esperança que caminho pelos prados da vida, onde o amor me espera. Esta, sou a que para o amor nasceu!

@angela caboz