O amor não é passageiro

 

28577180_807309439468143_4886326399234650904_n

 

Não me parece que existam amores passageiros. Emoções voláteis, sentimentos instantâneos.
Nada existe em nós que aconteça e que de seguida possamos apagar. Não há borrachas capazes de eliminar sentimentos, nem tintas que possam ocultar recordações de momentos que vivemos.
Somos feitos de vivências. De instantes em que partilhamos com outros emoções que nos são comuns. Momentos em que dividimos o nosso desejo com outros desejos que nos procuraram e a quem nós emprestamos os nossos sentimentos.
Não parece que estes voos pelo mundo dos sonhos e pelas estradas da realidade se possam dissipar no ar que respiramos. Que depois possamos afirmar que nada sentimos. Que nada se passou.
A verdade é que em nós ficaram migalhas de tantas alegrias. Alguns pedaços de tristezas. Retalhos de sonhos que ainda queremos viver. Aquela parte de uma tela, chamada vida, que ainda não está concluída.
Portanto nada é passageiro. Haverá sempre em nós os vapores que se vão libertado do tempo que vamos vivendo e que nos acompanham juntamente com as lembranças que ninguém apagará das nossas vidas.
Ninguém rouba recordações. Ninguém queima amores. Ninguém anula sentimentos. Fomos o que fomos no passado e esse é o reflexo da nossa imagem no presente.

@angela caboz

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s