Escrevo porque há em mim uma necessidade extrema de soltar sentimentos. Sigo o apelo da alma para que dê asas às palavras que moram em mim e que querem voar por aí livres!