Sorri-te mulher

Sorri-te mulher
Pelas muitas memórias que carregas em ti!
Por todas as cicatrizes que não precisas de curar.
Pelos imensos sorrisos com que arrasas as tristezas
e pelas melodias que vais cantando
enquanto o sofrimento te ronda…

Sorri-te
Pelos que decidiram ficar pelo caminho
Uns por força do destino, outros por vontade própria
Pelos que riscaste da tua história
e pelos que te quiseram apagar da memória.

Sorri e não esperes
que eles voltem desse passado
que tantas vezes já quiseste apagar.
Olha-te
e apaixona-te por ti…

Tens em ti tudo o que precisas para sorrir
até para quem deixou de gostar de ti,
dizendo-te com desprezo
que os anos te pesam
ou que, as tuas curvas já não seduzem.
Ainda tens toda essa beleza na alma,
A beleza que poucos vêem e só alguns sentem
e por isso mesmo sorri
até mesmo quando te apetece chorar.
Olha para o teu lado
e lá estará quem nunca deixa de te amar.

@angela caboz

Ando por aí

Eu ando por aí!

Viajo pelo mundo que não me quer entender.

A vida vai, entretanto, passando, nem sempre com a rapidez que eu desejava. Contrariamente há outras alturas em que é tão rápida que eu nem sequer dou pelas horas a passarem. O certo é que continuo a ter a certeza de que pelo meio vou deixando muito por viver.

Há tantas coisas que me vão passando ao lado, detalhes em que só reparo quando já não posso voltar atrás.

Não sou de pensar muito, no entanto quando me sento no degrau da memória e olho um pouco para trás, vejo tantos momentos que não soube aproveitar. Vejo escolhas que poderiam ter sido ligeiramente diferentes, e essas pequenas diferenças poderiam ter alterado tudo.

Serão só saudosismos de quem tropeçou muitas vezes nos seus próprios pensamentos e que assim acabou por cair aos pés das suas decisões.

Diz, quem sabe mais do que eu sobre a vida, que tinha que ser assim. Sem quedas não se aprende, e só à medida que vamos aprendendo é que vamos subindo os degraus da espiral da vida. Sem quedas não há evolução e quem não evolui não aprende a viver.

Ando por aí!

Provavelmente não tenho tudo o que sonhei, ou talvez tenha sonhado mais do que devia.

Não será ainda tempo para fazer esse balanço. Já tenho muita história vivida, mas ainda me falta muito por viver. Não contesto o que vivi. Não reclamo do passado que me fez sofrer. O que passou já o tempo levou, mas posso sempre continuar a sonhar.

E é verdade que é de sonhos que eu sou feita e enquanto tiver um sonho para sonhar sempre haverá em mim espaço para pedir à vida mais um dia nesta caminhada.

Os sonhos vão-se multiplicando, mas tu tens entrada em todos eles. Tens livre passe para viajares nas ruas do meu mundo, sem que eu tenha de me questionar sobre o que fazes ou vais fazer. Tu andarás por aí por esse universo onde eu também viajo e se a vida assim o permitir um dia haveremos de nos encontrar.

Ando por aí, sem espaço para mais passado. Esse que vou deixando na gaveta da memória, num formato de lembrança, para que sempre exista espaço para mais uma aventura na minha vida.

@angela caboz